A figura de parvo e a privacidade

Vamos ser sinceros, há momentos que fazem de nós parvos e isso acontece ora por inocência, ora por desleixo ou simplesmente porque naquele momento, por algum motivo, não queremos saber. É um risco. Agora, o problema (emocional, é claro..porque ele já lá estava) começa quando conscientemente sentimos que estão a fazer de nós parvos… Tudo começou quando decidi aceder ao Maisfutebol para saber o resultado do Brondby – SC Braga. O que é que isto tem a ver com privacidade? Já vão perceber…

Entretanto, atirem um número: quantos sites podem estar a monitorizar a vossa presença online num site como o maisfutebol.iol.pt ?

Primeiro vamos ao contexto: talvez tenha sido por recentemente ter visto o documentário “The Great Hack”, a verdade é que ando mais criterioso com o clicar no botão de aceitar tudo, no que respeita a “cookies” que os sites disponibilizam para “poupar o nosso tempo”. Diria que em muitos sites o processo é simples, em 4 ou 5 cliques a coisa fica resolvida. Como é o caso do periódico espanhol http://www.marca.com .

Como podem ver em baixo o processo é simples, se eu quiser discordar é fácil. Na verdade, as empresas estão a fazer o seu papel e quanto a isso nada contra. Estou a navegar e estou ciente de que podem estar a capturar os meus dados se eu assim o permitir.

O que me tirou do sério, foi eu ter cometido o “erro” de querer fazer a triagem no http://www.maisfutebol.iol.pt que decidi ver o resultado do Brondby-SC Braga. (na verdade nem cheguei lá…)

Em primeiro lugar há um botão para aceitar tudo. Perfeito. É o que eles querem. Então e o botão para rejeitar, anular tudo? Onde está? Caramba, onde está? (e é aqui que a minha mente começa a praguejar e a dizer palavrões) Pois, não há. E aí é que sinto que me estão a fazer passar por parvo. É aquilo a que podemos chamar de vencer o cliente pelo cansaço.

Dizem que “damos valor à sua privacidade”. Ai não não dão, senão não me faziam dar mais de 500 cliques (não é exagero…perdi a conta a partir dos 400 e tal), para conseguir anular cookies que dão acesso à minha localização geográfica, acesso a informações, correspondência offline de dados…enfim, seja lá o que é que algumas daquelas coisas significam. O panorama que encontrei é o que podem ver em baixo…páginas e páginas de infinitas empresas que monitorizam os nossos dados. O número de 500 referências assusta? Um bocadinho.

Uma lista infinita…
e lá fui eu de A a Z

Quanto ao maisfutebol e a quem gere este grupo, pelo menos uma coisa é certa: valorizam os meus dados, até porque não fica a dúvida de que aproveitam para os vender, infelizmente aquilo pelo qual não têm respeito, é pelo tempo do utilizador, nem pelo lado “democrático” de ter uma experiência séria no que concerne à opção de decisão na proteção dos seus dados.

E sim, dei-me ao trabalho de rejeitar tudo, porque se há algo que me revolve o estômago é a de conscientemente fazer figura de parvo.

Escrevo este post para sensibilizar e porque para mim a forma como se comunica diz muito sobre o emissor da mensagem e sobre a sua postura, valores e princípios. Neste caso bastava apenas mais um opção.

Ah, e o Braga ganhou 4-2.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: